16/05/2018

Barreiras: Municípios da região serão atendidos pelo Mutirão de Cirurgias

 

A região de Barreiras será beneficiada com a realização do Mutirão de Cirurgias. Ação do Governo do Estado, através da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), o Mutirão de Cirurgias estará na região de Barreiras no período de 28 a 30 de maio. As consultas serão realizadas em unidades móveis que ficarão estacionadas na Rua Arnaldo Horário Ferreira, em frente ao Lacen, no município de Luís Eduardo Magalhães.

Além de Barreiras e Luís Eduardo Magalhães, participarão do mutirão os municípios de Angical, Baianópolis, Brejolândia, Catolândia, Cotegipe, Cristópolis, Formosa do Rio Preto, Mansidão, Riachão das Neves, São Desidério, Santa Rita de Cassia,  Tabocas do Brejo Velho e Wanderley.

O atendimento será direcionado para as pessoas que necessitam realizar cirurgias de hérnias (umbilical, inguinal, epigástrica) histerectomia, colecistectomia (vesícula). Teremos também atendimento pediátrico (crianças de 4 a 13 anos) para a retirada de amígdalas e adenoide, hernias e retirada da bolsa de colostomia.

É importante lembrar que os pacientes que farão cirurgias devem levar todos os exames laboratoriais e outros que fizeram. No caso de cirurgia de vesícula, os pacientes precisam estar em jejum para a realização do exame de ultrassonografia (USG). Para as mulheres que farão o procedimento de histerectomia, será preciso levar o exame preventivo atual, e se ainda menstruam, devem levar também o exame Beta HCG. Os profissionais começam a atender a partir das 7h e serão 200 atendimentos por dia.

Para saber se a pessoa está cadastrada para passar pela cirurgia, basta consultar a lista, disponível no seguinte endereço: http://mutiraodecirurgias.saude.ba.gov.br/. Também, o paciente ou responsável poderá ir até a Secretaria Municipal de Saúde de seu município, para saber se o seu nome consta na lista para a realização do procedimento. As cirurgias começam a ser feitas a partir do dia 7 de junho, no Hospital Municipal Luís Eduardo Magalhães.

Seap diz que presídio de Barreiras tem vagas para receber os 91 detentos de Itabuna

A Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização [Ceap] disse que ainda há vagas no Conjunto Penal de Barreiras, no oeste baiano.

Nesta segunda-feira (14), o BN postou nota sobre o pedido da promotora de Justiça Rita de Cássia Cavalcanti de que a unidade de Barreiras não receba mais detentos. Rita de Cássia também solicitou a interdição parcial da carceragem de Barreiras, que não teria mais condições de receber detentos, e alertou para o deslocamento de presos que pertenciam a uma facção criminosa.

A preocupação da promotora se deve à transferência de 91 presos vindos do presídio de Itabuna, já iniciada nesta segunda.

Em nota, a Ceap disse que, com a chegada dos 91 detentos, a unidade prisional de Barreiras terá 523 internos, número menor que as 533 vagas existentes.

Sobre a insuficiência de funcionários, apontada também pela promotora, a Ceap declarou que a unidade dispõe de “220 funcionários que alternam em turnos, sendo quatro deles prepostos do Estado”.

A Ceap também declarou que em relação ao pedido de interdição parcial do presídio de Barreiras, a transferências dos internos se deu pela interdição do Conjunto Penal de Ilhéus (Ariston Cardoso) e com base no provimento da Corregedoria Geral de Justiça do Estado da Bahia.

Ainda segundo a pasta, o governo do estado já tem recursos para reforma do Conjunto Penal de Ilhéus, mas “depende da aprovação do Departamento Penitenciário Nacional que ainda não se manifestou”. Os 91 presos encaminhados para Barreiras eram internos de Ilhéus e depois foram encaminhados para Itabuna. A justificativa para a transferência para Barreiras é que a carceragem de Itabuna estava superlotada.

Barreiras: Nova sede da Defensoria é inaugurada com presença de Rui Costa

A nova sede da Defensoria Pública da Bahia (DP-BA) em Barreiras, no oeste do estado, foi inaugurada nesta segunda-feira (14), com a presença do governador Rui Costa.

De acordo com o defensor público geral da Bahia, Clériston Cavalcante de Macêdo, a sede anterior, inaugurada em 2015, tornou-se pequena para o volume de atividades da Instituição de acesso à justiça. Em menos de dois anos, a unidade atendeu mais de 15 mil pessoas.

Com a chegada de dois novos defensores, aprovados no último concurso, foi preciso ampliar o ambiente para atender o público com maior conforto.

A unidade, agora, conta com cinco defensores públicos, que prestarão serviços de assistência jurídica gratuita a pessoas hipossuficientes e em vulnerabilidade. “Espero que seja uma crescente, que venham mais defensoras e defensores para aqui, é importante começarmos a reforçar o papel da Defensoria em todo o oeste”, enfatizou Clériston Cavalcante.

O defensor-geral falou ainda sobre a importância a interiorização da Defensoria Pública, marca de sua gestão, e acrescentou que mesmo com as dificuldades de trazer a Instituição para o extremo oeste baiano, tão distante da capital, esse foi um esforço muito gratificante pela relevância que a cidade tem para a o Direito, para a economia, a cultura e para os seus milhares de habitantes.

A cobertura da Defensoria em Barreiras abrange as áreas de Família, Infância e Juventude, Criminal e Execução Penal, Júri, Cível, Fazenda Pública e Registros Públicos. O evento contou também com diversas autoridades representantes dos Poderes Estaduais e Municipais, da Ordem de Advogados, da magistratura, além de promotores de justiça, procuradores, deputados e agentes de polícia.

A cidade de Barreiras, por 21 anos, ficou sem uma unidade da Defensoria. Em 2015, foi inaugurada a sede próxima a Faculdade São Francisco de Barreiras (Fasb). A nova sede é localizada na Rua 26 de Maio, no Centro da cidade, próximo a Secretaria da Fazenda.

Barreiras é uma das cidades mais importantes da Bahia, principal centro urbano e polo agropecuário da região oeste. A unidade em Barreiras atende também os municípios de Angical e de Teresópolis e restabelecerá o atendimento às pessoas hipossuficientes e em vulnerabilidade a partir da terça-feira (15). O horário de funcionamento é das 8h às 12h e das 14 às 18h.

Pequenos produtores do Perímetro Irrigado Barreiras Norte aprendem a processar frutas e a combater o desperdício

Uma parceria bem sucedida entre a Universidade Federal do Oeste da Bahia (Ufob), a Fundação Banco do Brasil e o Instituto Aiba está beneficiando pequenos agricultores do Perímetro Irrigado Barreiras Norte, em Barreiras, com um curso prático de manuseio adequado de alimentos. A primeira turma iniciou a formação, nesta terça-feira (15), no Complexo de Pesquisa e Processamento de Alimentos (Cozinha Industrial), na Fazenda Modelo Paulo Mizote. Com o intuito de qualificar pessoas e agregar valor ao produto comercializado pelos produtores rurais, o projeto Complexo de Alimentos vai capacitar os participantes em boas práticas de fabricação, processamento de frutas e de barras de cereais e também para o aproveitamento total dos alimentos, desde a casca até o caroço, que podem virar receitas deliciosas.

O objetivo é auxiliar os produtores da agricultura familiar no processamento dos alimentos para serem melhor utilizados e evitar o desperdício da produção. É o que explica o professor Adjunto da Ufob, Volnei Brito de Souza. “Nosso interesse é exclusivamente desenvolver pesquisas. O objetivo aqui é desenvolver a região, ajudar nesse processo. O curso é prático para que os participantes possam colocar a mão na massa, porque fixa melhor e entende como funciona”.

A produtora rural, Etiene Mota Veloso, se emociona ao falar dos benéficos que o projeto pode ofertar. “Já participei de outros projetos, mas por não terem apoio acabam se perdendo. Esse aqui é diferente, temos apoio, temos um ambiente adequado para aprender. E olha a maravilha: vamos poder produzir e saber que nosso produto pode ter outro destino que não será o desperdício”, avalia.

Durante o aprendizado, os participantes têm noções de higienização, dicas de como melhorar as embalagens dos produtos e como calcular o preço unitário para a comercialização. O curso será subdividido em quatro módulos, com duração de dois dias cada. Ao concluir a capacitação, os alunos receberão certificado e estarão aptos a aplicar o conhecimento adquirido em suas propriedades.

Abapa lança treinamento de operadores de máquinas de beneficiamento de algodão em Correntina

Na noite do último sábado (11), a Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa) lançou em parceria com a Prefeitura de Correntina e Senai, o Curso de Operadores de Máquinas de Beneficiamento de Algodão. Foi iniciado nesta segunda-feira (14), o primeiro dos módulos do treinamento, sobre segurança do trabalho, que vai abranger 30 moradores da zona rural do município. Com carga horária de 80 horas/aula, a serem ministradas ao longo do mês, o curso vai permitir a formação de novos operadores capacitando os participantes a ingressarem no mercado de trabalho nas fazendas de algodão próximas à sede de Correntina.

Selecionado para o curso, José Souza Cézar, 39, do povoado de Salto do Santo Antônio, vê no curso uma oportunidade de conseguir um emprego com uma renda fixa. “É uma boa oportunidade, hoje eu fico mais ajudando na roça da família, e um salário ia ajudar”. Morador da região da Busca Vida, também na zona rural de Correntina, Antônio Florêncio de Barros, 66, está esperançoso diante da possibilidade do filho Cleiton fazer o curso e garantir um emprego mais próximo. “A gente planta na nossa terra, mas ele precisa mesmo de um trabalho fixo, e aqui na cidade, não tem mais. Ele já saiu para trabalhar em Goiás e no Mato Grosso. Se conseguisse um trabalho na fazenda mais perto, ele conseguiria ir e voltar final de semana”, afirma.

Ao representar a diretoria da Abapa durante o lançamento do curso, o diretor-executivo da entidade, Lidervan Morais, reforçou que a ação é mais uma oportunidade de estreitar o relacionamento com a comunidade de Correntina. “O município planta 30 mil hectares de algodão. Por causa do beneficiamento realizado na própria região, a cadeia do algodão é a que mais gera renda, com cerca de 40 mil empregos diretos e indiretos gerados na região. A depender da dedicação e absorção do conhecimento durante o processo de qualificação, estes profissionais podem ser absorvidos a partir de junho, quando está prevista a colheita, nas fazendas e algodoeiras próximas à cidade”, afirma.

O prefeito de Correntina, Nilson José Rodrigues, acredita que este é o início de uma parceria entre os produtores rurais, independente da sua escala de produção, pequenos, médios ou grandes, para gerar mais emprego e renda para Correntina. “Tivemos mais de 60 pessoas interessadas o que mostrou o interesse dos nossos moradores. Agora lançamos o nosso desafio para a Abapa, para capacitar os outros 30 que ficaram na lista. Tenho certeza que esta parceria trará mais desenvolvimento e renda para a nossa cidade”, afirmou ele, que também lançou na oportunidade a Central de Associações de Agricultores Familiares.

O Curso de Operadores de Máquinas de Beneficiamento de Algodão é uma ação do Centro de Treinamentos Parceiros da Tecnologia da Abapa, com sede em Luís Eduardo Magalhães. No ano passado, foram capacitados cerca de 6,3 mil pessoas que participaram de 236 cursos e treinamento em todo o oeste da Bahia. Para o presidente da Abapa, Júlio Busato, o Centro de Treinamentos proporciona a qualificação dos profissionais da cadeia agrícola do algodão, garantindo o suporte no pilar social para a adoção de critérios de sustentabilidade pelas fazendas. “Existe o compromisso da cadeia de algodão, por meio do programa Algodão Brasileiro Responsável (ABR) para o cumprimento e respeito da legislação trabalhista e para a qualidade de vida para quem trabalha nas fazendas e nos escritórios”.

 

Fonte: Ascom Sesab/Ascom Seap/Ascom Aiba/Ascom Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!