13/06/2018

Conquista: Pesquisadores analisam impactos humanos no Rio Catolé

 

Monitorar o impacto do lançamento de efluentes e, ao mesmo tempo, propor alternativas para a melhoria da qualidade da água do Rio Catolé Grande. Esses são os principais objetivos do projeto “Monitoramento de variáveis de qualidade da água em diferentes níveis de vazão no Rio Catolé”, desenvolvido desde 2009 por pesquisadores da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb).

Coordenada pela professora Flávia Mariani Barros, do Departamento de Ciências Exatas e Naturais (DCEN), a ação trouxe novos resultados na primeira semana de junho. Durante o trabalho foram feitas coletas de água e medição de vazão em diferentes pontos. As amostras contaram com várias análises para verificar como estava a qualidade do rio antes, durante e depois do perímetro urbano/industrial da cidade de Itapetinga.

Segundo a coordenadora, a interferência antrópica (intervenção humana que resulta em modificações no meio ambiente) é um dos principais agravantes no comprometimento da qualidade da água, principalmente no período chuvoso.

Também integram o projeto os professores Danilo Paulucio, da Uesb em Itapetinga, e Felizardo Adenilson Rocha, do Instituto Federal da Bahia, campus de Conquista.

Ainda de acordo com Flávia Mariani, o ponto localizado imediatamente após o perímetro urbano se apresenta como ambiente mais ‘antropizado’, em decorrência de um considerado número de variáveis estarem fora dos padrões estabelecidos pela resolução 357/2005 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), que “dispõe sobre a classificação dos corpos de água e diretrizes ambientais para o seu enquadramento, bem como estabelece as condições e padrões de lançamento de efluentes, e dá outras providências.”

Autodepuração

Em relação à autodepuração (capacidade natural do rio de purificar suas águas), por exemplo, os estudos apontam que o Catolé apresentou menor capacidade de autodepuração durante o período de maior vazão. “Em todas as coletas realizadas, foi possível identificar o comprometimento da autodepuração do rio em decorrência do impacto ambiental causado pela introdução de matéria orgânica proveniente de efluentes agroindustriais e de efluentes domésticos, interferindo, de maneira significativa, na dinâmica de autodepuração do Rio Catolé Grande”, ressalta Barros.

Ainda foi verificado que as maiores concentrações de fósforo total foram observadas depois do perímetro urbano da cidade, em todas as épocas do estudo. Segundo a professora, os altos valores dessa substância podem colaborar para a proliferação exagerada de macrófitas aquáticas, o que pode causar diversos prejuízos, como a falta de oxigênio dissolvido e a consequente morte de peixes.

Conforme as variáveis analisadas, o rio se encontra em boa qualidade no perímetro urbano/industrial, o que não pode ser observado durante e após o perímetro urbano/industrial. Nessas análises, não foram consideradas variáveis importantes, como elementos potencialmente tóxicos e resíduos de agrotóxicos, que serão foco de um futuro trabalho no rio.

Também integram o projeto os professores Danilo Paulucio, da Uesb em Itapetinga, e Felizardo Adenilson Rocha, do Instituto Federal da Bahia, campus de Conquista.

Comitê

Em setembro do ano passado foi aprovada a criação do Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio Catolé Grande. Com esta iniciativa, os municípios de Barra do Choça, Vitória da Conquista, Planalto, Itambé, Caatiba, Itapetinga e Nova Canaã passaram a ter a gestão dos recursos hídricos nestas áreas, com a intervenção do próprio comitê para mediação de conflitos.

“A mobilização e participação da sociedade civil na consolidação do comitê são de suma importância para instruir e aplicar políticas públicas para a melhor utilização das águas por todos os municípios envolvidos. E a região está mobilizada por seu Comitê Gestor de Águas, desde 2015, de forma ininterrupta, participando de reuniões, promovendo estudos e pesquisas, e buscando alternativas para a melhor gestão da crise hídrica e conservação dos recursos ambientais da bacia”, destacou em nota a Ordem dos Advogados do Brasil de Vitória da Conquista (OAB Conquista).

  • Veja as cinco principais conclusões da análise:

* A interferência antrópica (intervenção humana que resulta em modificações no meio ambiente) é um dos principais agravantes no comprometimento da qualidade da água, principalmente no período chuvoso;

* O ponto localizado imediatamente após o perímetro urbano se apresenta como ambiente mais ‘antropizado’, em decorrência de um considerado número de variáveis estarem fora dos padrões estabelecidos pela resolução 357/2005 do Conama;

* Em relação à autodepuração (capacidade natural do rio de purificar suas águas), por exemplo, os estudos apontam que o Catolé apresentou menor capacidade de autodepuração durante o período de maior vazão;

* As maiores concentrações de fósforo total foram observadas depois do perímetro urbano da cidade, em todas as épocas do estudo;

* O rio se encontra em boa qualidade a montante do perímetro urbano/industrial, o que não pode ser observado durante e após o perímetro urbano/industrial.

Prefeitura de Conquista debate com donos de lotéricas pagamento de conta de energia

Desde o início do mês, as lotéricas deixaram de receber o pagamento das contas de energia em toda a Bahia. O que ocorreu por conta do impasse entre a Coelba e a Caixa Econômica Federal quanto à renovação do contrato. Na tarde desta segunda-feira (11), representantes de lotéricas da cidade se reuniram com o prefeito Herzem Gusmão e membros do Governo*, no Gabinete Civil, para debater o assunto e solicitar que a Prefeitura atue como intermediadora de uma providência para amenizar o problema que a população vem enfrentando pagar suas contas de energia.

Segundo o diretor do Sindicato das Lotéricas da Bahia (Sinloba), Fred Pontes, a Caixa recebia R$ 0,90 por conta recebida. Com o reajuste proposto pelo banco, o valor seria de R$ 1,30, o que não foi aceito pela concessionária de energia. Pontes representa 22 lotéricas de Vitória da Conquista e 14 de outros municípios da região. “Nos últimos três anos, trabalhamos sem aumento e neste período o custo para se manter um comércio aumentou e, em cima disso, a Caixa pediu a revisão do preço de tarifa, o que é justificado para se manter todo o aparato de segurança que hoje nós temos”, comentou o lotérico.

Na ocasião, o prefeito realizou uma conferência com o superintendente regional da Caixa, Ismael Boaventura, que está em Brasília. O representante da instituição explicou que em outros estados, a exemplo do Paraná, as concessionárias de energia já entraram em acordo e espera que o mesmo aconteça no nosso estado.

Diante do que foi exposto pelo superintendente e pelos donos de lotéricas, Herzem autorizou a criação de um grupo de trabalho, encabeçado pelo Procon, com a participação da Câmara de Vereadores e Ministério Público com o intuito de tomar providências em defesa da população conquistense.

“Nesta conversa, discutimos ações que possam trazer um certo alívio para a população de Conquista, que na verdade é a grande prejudicada. A Prefeitura vai intervir, pois sem sombra de dúvida há um interesse público que está sendo, no mínimo, postergado. O prefeito estará coordenando esse grupo e vamos ver as repercussões jurídicas para que se chegue a uma solução”, assegurou o procurador Geral do Município e coordenador do Procon, Murilo Mármore. Atualmente, a Coelba tem quatro pontos de pagamento na cidade.

Autorizada obras de esgotamento e abastecimento em Rio do Antônio

O Governo do Estado autorizou o início das obras de implantação do novo Sistema Integrado de Abastecimento de Água (SIAA) de Rio do Antônio, a 67 km de Brumado, a partir da Barragem do Truvisco.

A assinatura da ordem de serviço foi feita pelo Secretário de Infraestrutura Hídrica e Saneamento, Cássio Peixoto, que também assinou ordem de serviço das obras complementares para implantação do sistema de esgotamento do município, beneficiando quase cinco mil habitantes. Os investimentos totais são da ordem de R$ 11,5 milhões. As duas obras serão realizados pela Embasa. A previsão de término é de seis meses.

Conquista: Começou nesta terça-feira (12) o Arraiá da Conquista

O São João já começou e a   programação das festas pela cidade também. Começa  hoje (12 de junho), na praça Nove de Novembro (Centro) e na Feirinha do Bairro Brasil (Av. Ilhéus) o Arraiá da Conquista.

Ao todo, serão 27 atrações, durante 10 dias de muito forró. Segundo a secretária de Cultura, Tina Rocha, a escolha dos artistas se deu pensando na valorização dos músicos da terra. “Estamos priorizando e dando mais visibilidade ao artista local, que tem tanta competência quanto o artista nacional, temos nomes fantásticos, não tem como não valorizar os nossos artistas”, destacou a secretária.

Recém inaugurada, BA que liga Aiquara a Palmeirinha já apresenta defeito

Inaugurada pelo governo do estado no último dia 18 de abril, a rodovia que liga Aiquara ao distrito de Palmerinha e BR-330, já apresenta sinais da má qualidade dos serviços realizados na recuperação da BA-647. A redação do GIRO recebeu imagens de um morador de Aiquara, as quais revelam deterioramento do piso em alguns trechos da rodovia. "É preocupante, pois demorou tanto para fazer essa obra, e agora, em menos de dois meses, já começa a apresentar defeitos. É lamentável.", comentou o morador.  De acordo com nota do governo divulgada na inauguração, foram gastos na obra de pavimentação dos 13 quilômetros da BA-647, a quantia de R$ 6,4 milhões.

Em nota enviada à nossa redação, a Secretaria de Infraestrutura do Estado (Seinfra) informou que foram identificados problemas nos drenos profundos, em dois pontos específicos. A nota ainda informa que a empresa Contek Engenharia já foi acionada para resolver a situação e aguarda condições climáticas adequadas para realizar as correções necessárias.

Ainda na região, o governo toca uma obra de recuperação da BA-120, que liga Ibirataia a Gandu, e prometeu ainda nesse semestre autorizar a ordem de serviço na BA-650, que liga o distrito do Japomirim à Itagibá e Dário Meira. A expectativa dos moradores dessas localidades é que os serviços sejam de qualidade superior aos realizados em Aiquara.

 

Fonte: Correio/Achei Sudoeste/BlogdaResenhaGeral/Giro em Ipiaú/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!