05/07/2018

Maragogipe: prefeita é acusada de bancar festa para cabo eleitoral

 

Em vídeo que circula por meio do Whatsapp mostra um homem agradecendo à prefeita de Maragogipe, Vera Lúcia Maria dos Santos (PR), e ao vereador Lusinho (PP), marido dela, por terem apoiado a realização de um forró junino.

Oposicionistas à gestão afirmam que evento em questão, embora particular, foi bancado com verba pública e ocorreu há poucos dias —possivelmente às vésperas do São João.

"Chama atenção que a prefeita não colocou uma bandeirola na cidade", assegura o vereador Beto de Betuca (PT).

"Terceiro forró entre amigos. Queria agradecer a minha prefeita Vera Lúcia e ao vereador Luisinho pelo apoio e pelo carinho", diz o autor da filmagem, que em seguida mostra um espaço com dezenas de pessoas segurando latas de cerveja e vestidas com a camisa da festa.

Ele é Antonio Clermo Silva de Assis, conhecido na cidade como Bad Boy, apelido que ganhou por ter conduta considerada polêmica, sobretudo no meio político.

Em dezembro do ano passado, por exemplo, Bad Boy foi alvo de um mandado de prisão temporária sob a suspeita de extorquir engenheiros de empresas prestadoras de serviços à Refinaria Landulfo Alves (RLAN), conforme o BNews noticiou à época.

Naquela ocasião, o delegado Marcos Laranjeira, titular da 20ª DT (Candeias), disse que Clermo e um comparsa agiam à frente de uma organização denominada "Associação dos Desempregados".

DE OPOSITOR A CABO ELEITORAL

Na primeira gestão, Bad Boy fez oposição ferrenha à atual prefeita. Hoje é tido como um dos seus principais cabos eleitorais. Não raro, promove protestos solitários por ruas e praças maragogipanas. Entre as manifestações mais recentes estão uma manifestação em frente ao Shopping da Bahia, na capital, e uma 'visita' ao governador Rui Costa, quando reivindicou a recuperação de uma rodovia.

Em um outro vídeo controverso, ele aparece ao lado de Vera no pátio de uma escola. Ali, manda um recado para o que parece ser um desafeto político.

PREFEITURA SE CALA

O BNews tenta, há uma semana, ouvir um posicionamento da gestão municipal acerca do teor dos vídeos. Após reiterados pedidos por meio de ligações e mensagens no Whatsapp, a prefeita forneceu contatos de dois advogados.

Procurado desde a última quarta (27), um dos defensores pediu as filmagens à reportagem nesta terça (3) e ficou de analisá-las. Até a publicação do texto, porém, ele não deu retorno.

Prefeita de Maragogipe nega ter dado ajuda financeira para forró de cabo eleitoral

defesa da prefeita de Maragogipe, Vera Lúcia Maria dos Santos (PR), nega que a gestora tenha patrocinado um evento particular realizado às vésperas do São João, conforme acusam adversários políticos.

A suspeita foi levantada após a circulação de um vídeo em que um homem apontado como cabo eleitoral da prefeita faz agradecimentos pelo "apoio" dado a um forró junino. Ele menciona os nomes de Vera Lúcia e do marido dela, o vereador Lusinho (PP) — que passou a ocupar a presidência da Câmara na última semana por meio de uma manobra da esposa, segundo a bancada de oposição.

Conforme o BNews publicou nesta terça (3), o autor da filmagem é Antonio Clermo Silva de Assis, apelidado de Bad Boy e conhecido na cidade por ter conduta considerada polêmica.

Em nota encaminhada à reportagem depois de reiterados pedidos de esclarecimentos, o advogado Igo Vinícius de Oliveira rebateu as acusações e disse que a gestão de Vera Lúcia apoia manifestações culturais no município somente dentro da legalidade.

"A respeito das acusações formuladas por vereadores de oposição, a prefeita de Maragojipe [sic], Vera Lúcia, informa que jamais prestou apoio financeiro para a realização de eventos particulares, incluindo o evento mencionado no vídeo. O apoio a manifestações culturais do município é feito através da Secretaria de Cultura e Turismo e devidamente contabilizado, dentro da legalidade", afirmou Oliveira.

Simões Filho é incluída na lista das 138 cidades contempladas com nova tecnologia da TIM

A TIM contempla mais um município baiano com a chamada em alta definição pela rede 4G da operadora, sem custo adicional: Simões Filho. A empresa contempla, agora, 138 cidades do Estado com o VoLTE (voice over LTE, na sigla em inglês) para clientes corporativos, controle, pré e pós-pago que possuírem smartphone compatível com a tecnologia, poderão realizar chamadas em alta definição

“Com a liberação para essa base, garantimos maior abrangência no uso desta nova tecnologia e democratizamos ainda mais o serviço, que tem como principal objetivo a melhor experiência do cliente no uso da voz. A chegada do VoLTE para todos os clientes demonstra nosso compromisso em investir cada vez mais em infraestrutura de rede, oferecendo a maior cobertura 4G do país, com 3.131 cidades em todo o Brasil”, afirma o VP de Tecnologia da TIM Brasil, Leonardo Capdeville.

O representante da TIM Brasil destaca que, atualmente, são 1.501 cidades beneficiadas com o VoLTE em todo o território brasileiro e que a TIM foi a única certificada pela Apple a liberar esse tipo de chamada aos clientes que utilizam iPhone. Em relação à cobrança, ele garante que as melhorias serão transparentes para o cliente e não significarão maior custo. “O consumidor continuará sendo tarifado da mesma forma, de acordo com o plano contratado. Não há desconto do pacote de dados. Ele poderá efetuar e receber chamadas por meio da rede LTE (4G), diferentemente do que ocorre atualmente, quando passa automaticamente para 3G e 2G ao iniciar ou receber uma ligação. Qualidade é uma das vantagens da novidade, já que as chamadas, hoje realizadas por meio de circuitos, evoluem para uma rede de dados, garantindo eficiência, estabilidade e conexão sem ruídos. É perceptível uma redução do consumo de bateria, devido ao tempo de estabelecimento da ligação ser menos da metade do atual e a navegação simultânea utilizando o 4G”, explica.

O acesso ao VoLTE depende de um smartphone compatível e da atualização do sistema operacional para a versão mais recente. Todos os aparelhos do portfólio atual da TIM já suportam o VoLTE. Os consumidores poderão conferir no site da companhia a lista completa de modelos, além de esclarecerem as dúvidas sobre a nova funcionalidade.

MP recomenda que Município de Cruz das Almas regularize oferta de merenda escolar

O Ministério Público estadual, por meio do promotor de Justiça Adriano Marques, recomendou ao prefeito do Município de Cruz das Almas que promova as medidas necessárias no sentido de regularizar a oferta de merenda escolar nas escolas municipais. Na recomendação, o promotor de Justiça informou que irá fiscalizar o atendimento do pedido, por meio de visitas que serão realizadas nas instituições de ensino. A atuação se dá no âmbito do projeto ‘Saúde + Educação – Transformando o Novo Milênio’.

Adriano Marques informou ainda que a recomendação tomou por base denúncias recebidas pela 3ª Promotoria de Justiça de Cruz das Almas quanto a irregularidades na distribuição de merenda escolar no Município. O promotor de Justiça registrou também que, em reunião realizada na Promotoria, ficou constatada a necessidade de regularizar o fornecimento da merenda escolar, uma vez que “não foi concluída a compra de gêneros alimentícios necessários e suficientes para o abastecimento das escolas do Município”.

 

 

Fonte: BNews/BN/A Tarde/Cecom MP/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!