05/07/2018

Vereda realiza neste final de semana o 26º Arraiá da Curindiba

 

O 26º Arraiá da Curindiba em Vereda começa nesta sexta-feira, dia 6 e termina no sábado dia 7 de julho. Este serão apenas dois dias de festa, mas a programação é especial e a cidade está recebendo uma grande estrutura para acolher a população e os convidados. Além das atrações musicais dentro da programação da Prefeitura Municipal, haverá muitas brincadeiras, concursos juninos, apresentações folclóricas e desfiles culturais baseados na cultura nordestina do São João.

Na sexta-feira (06), na programação tem shows das Bandas Donnas, Savana e Lordão. No sábado (07), a programação traz shows da dupla Edu & Maraial e dos cantores Leandro Marques e Léo Marrone. Conforme o prefeito Dinoel Carvalho (PSD), o Arraiá da Curindiba é uma tradição da cidade e ocorre todo ano em incentivo ao seu calendário cultural nordestino, conservando as raízes culturais locais.

“Quem optar em participar conosco do 26º Arraiá da Curindiba vai poder conferir a beleza da decoração e se divertir revendo amigos, familiares ou simplesmente dançando forró e curtindo uma festa tranquila, com muita alegria e animação. A festa traz incentivo ao comércio local e a geração de rendas para nossa cidade. Por isso nunca deixamos a data passar em branco”, destacou o prefeito.

Vereda

O município de Vereda é o 18º maior território do extremo sul da Bahia com 829 Km². Sua população estimada em 2017 conforme o último calculo do IBGE foi de 7.536 habitantes. O município foi criado com território desmembrado de Prado por Lei Estadual nº. 4838 de 24 de fevereiro de 1989. A sede ganhou foro de cidade quando da criação do seu território.

O município é composto pela sede (Vereda) e pelos povoados de Cruzeiro do Sul, São José do Prado, Massaranduba, Sulzinho, Centenário e São João da Prata (esse último está implantado em cima da divisa de dois municípios, traçado ao meio pelo braço sul do rio Jucuruçu, razão pela qual, o lado sul do povoado é administrado pelo município de Vereda e o lado norte pelo município de Itamaraju).

Habitada inicialmente pelos indígenas da tribo aimorés, teve por longo período uma pequena povoação de colonização branca, as famílias Lacerda, Gobira e Nonato foram as pioneiras a chegarem e começaram a construir a pequena vila. Logo depois a colonização aumentou com muitos mineiros vindo do nordeste de Minas Gerais em especial das cidades de Almenara, Rubim, Jequitinhonha e Salto da Divisa.

Denominada inicialmente “Curindiba” (devido ser mata fechada e ter uma madeira com esse nome) logo depois passou a se chamar São Sebastião de Vereda, quando da criação do município ficou denominada apenas de Vereda. O pequeno lugarejo logo ganhou status de povoado pertencente ao município de Prado. Situada às margens do braço sul do rio Jucuruçu, manteve-se estagnada até meados deste século, quando a atividade madeireira proporcionou um pequeno desenvolvimento. Hoje em dia a principal atividade produtiva é a pecuária de corte e leite e geração de energia elétrica.

Vereda significa caminho, rumo, ou caminho de atalho que reduz o tempo de percurso. Quando os bandeirantes adentraram o Brasil, usavam as veredas para as suas jornadas, pois tinham água limpa e vegetação aberta para locomoção, no limite vereda/cerrado. Até 2013 a comarca do município ainda era o Fórum do Prado, seu município mãe, distante há 165 Km via asfalto da sede de Vereda. Hoje a comarca de Vereda pertence a jurisdição do Fórum de Itanhém.

É no povoado de São João da Prata, em Vereda, que está instalado o Complexo Hidrelétrico Serra da Prata composto por 3 centrais hidrelétricas, Cachoeira da Lixa, Colino I e Colino II, bem em cima do marco da tríplice fronteira dos municípios de Itamaraju, Vereda e Jucuruçu. Vereda é à cidade mais próxima da Energética Serra da Prata (22 Km), que está funcionando desde 2007, quando recebeu um investimento de R$ 210 milhões por meio da construtora Norberto Odebrecht na implantação e exploração de três Centrais Hidroelétricas, onde  a empresa utiliza o potencial hídrico dos Rios Jucuruçu e Colino, adotando uma sistemática de produção limpa de energia elétrica de fonte renovável e com baixo impacto ambiental. O Complexo Hidrelétrico Serra da Prata em Vereda atualmente distribui energia para 15 municípios da região do extremo sul da Bahia e para mais 4 estados brasileiros.

Teixeira: Alunos de medicina da UFSB ameaçam greve por ficarem sem aulas práticas

Estudantes do curso de medicina da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) em Teixeira de Freitas, no extremo sul, decidiram não entrar em sala de aula até que a direção da unidade de ensino resolva diversas pendências.

A principal crítica é quanto à falta de aulas práticas em unidades de ensino do município.

Os alunos também cobram definição do calendário de disciplinas, além de estruturação de laboratórios, como o de anatomia, e aquisição de livros para a biblioteca, entre outros itens. “Nosso problema é estrutural”, disse o presidente do Centro Acadêmico (CA) do curso, Vinícius Silva Pessôa.

Segundo ele, até a próxima terça-feira (10) eles vão aguardar o posicionamento da direção do curso sobre as reivindicações. Caso não sejam contemplados, os estudantes podem iniciar uma greve. “Até o dia 10 nós vamos ficar paralisados. Não vamos assistir às aulas”, completou o presidente do CA.

Nesta quarta-feira (4), os estudantes prometem um ato de protesto durante a vista da reitora Joana Angélica Guimaraes da Luz ao campus da UFSB de Teixeira de Freitas.

Procurado, o diretor do colegiado do curso de medicina Luiz Henrique Santos Guimarães disse que a situação das aulas práticas está prestes a ser resolvida. Ele espera que até a semana que vem a questão seja encaminhada. “Amanhã teremos uma reunião com a presença da reitora e do secretário de Saúde de Teixeira de Freitas. Certamente, no mais tardar na próxima semana, os estudantes já retomam o campo de prática”, afirmou.

Segundo Guimarães, a UFSB já tem contratos com as prefeituras de Teixeira de Freitas e Porto Seguro que assegura o exercício prático dos estudantes. Porém, acrescenta o coordenador do colegiado, falta esclarecer como será organizada a prática dos estudantes.

“Os contratos são genéricos, por isso falta detalhar questões como quantas unidades vão servir de prática, quantos alunos vão atuar em cada unidade e isso requer uma série de reuniões”, completou

Implantação do curso de Medicina em Eunápolis não tem previsão

A cidade de Brumado foi uma das selecionadas, entre mais de cinco mil municípios em todo Brasil para receber um curso de graduação em Medicina. O anúncio oficial foi feito pelo ministro da Educação Rossieli Soares da Silva, juntamente com o prefeito da cidade Eduardo Vasconcelos, em solenidade ocorrida nesta terça-feira, 3 pela manhã.  O novo curso, oferecido por uma instituição particular de ensino, abrirá 50 vagas anuais. O ato foi acompanhado pelo pré-candidato a governador pelo Democratas, José Ronaldo, prefeito de Salvador ACM Neto e vice-prefeito Bruno Reis.

Em conversa extraoficial a caminho do aeroporto, o ministro foi questionado sobre a implantação do curso de Medicina na cidade de Eunápolis, ele foi enfático e disse não ter previsão para a graduação nesta cidade. Isso significa que o sonhado curso está fora de pauta.

As movimentações com vistas à implantação do referido curso na cidade de Eunápolis tem passado por situações vexatórias. Primeiro, foi o contraditório lançamento do vestibular pela rede Pitágoras. Depois, outras notícias pontuadas, e visitas de técnicos ao Hospital Regional.

Percebe-se, nesses imbróglios, inconsistências e falta de clareza nessa pauta tão importante. Primeiro, para a implantação do curso de Medicina exige-se uma complexa estrutura, como instalações de mais de 20 leitos de UTIs e outros necessários equipamentos de ponta. A situação que passa a Saúde Pública no município de Eunápolis não é das melhores. A cidade, no atual momento anda capengando e sem a mão firme do Estado.

O grande gargalo para que as coisas acontecem é a falta de vontade política e o interesse firme do governo.

IF Baiano promoveu o I Ciclo de Palestras sobre Bovinocultura em Teixeira de Freitas

Na tarde da última terça-feira (03), o Instituto Federal Baiano (IF Baiano) – Campus Teixeira de Freitas realizou o I Ciclo de Palestras sobre Bovinocultura, com a organização da professora Ana Rosa Alves, Jobson Pimentel, Mauricéia Barros, Lorena Varjão e alunos do curso técnico subsequente de Agropecuária. O evento visou fortalecer o diálogo sobre aspectos gerais da bovinocultura e aprimorar noções sobre o desenvolvimento da pecuária na região do extremo sul baiano, além de promover o conhecimento técnico e científico voltado ao setor.

Alunos e egressos do curso técnico em Agropecuária (integrado e subsequente), pecuaristas, pequenos produtores, empresas parceiras, autoridades e especialistas da área puderam acompanhar palestras e mesa-redonda. Houve também momentos de interação onde o público teve a oportunidade de colocar dúvidas, O Dr. em Zootecnia Franklin Delano dos Santos Soares abordou a temática “Alimentos alternativos para bovinos em período de seca”. Já a também Dra. em Zootecnia Cláudia de Paula Resende discutiu sobre o “Manejo de pastagens e consórcio com leguminosas”. Ainda foram debatidas questões sobre crédito rural e o Plano Safra 2018/2019, com representantes do Banco Sicoob, Banco do Nordeste e Banco do Brasil.

No final, houve entrega de certificados. Para os estudantes, o momento foi de rever conteúdos já trabalhados em sala de aula e ainda obter novas fontes de conhecimento. “Vemos a cada dia os avanços dos produtores no âmbito rural. Eu agradeço aos docentes e os colegas técnicos pela realização do evento. Em breve, minha turma também deve promover mesas-redondas como essas”, comentou o aluno Vinícius Ribeiro, do curso integrado em Agropecuária.

A professora Ana Rosa, doutora em Zootecnia, em contato com OSollo, acrescentou que os eventos realizados no campus também promovem aproximação dos alunos com os produtores através de trocas de saberes aumentando as possibilidades de trabalho.ideias e comentários pertinentes.

 

Fonte: Teixeira News/BN/aGazetaBahia/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!