06/07/2018

Feira: Caravana do Esporte e das Artes acontece dias 23, 24 e 25

 

Atividades esportivas nas modalidades de futebol, vôlei, basquete, slackline e artes marciais, dança e ainda música e percussão. Tudo isso para um público de 3 mil estudantes da Rede Municipal de Educação. É o que promete a Caravana do Esporte e das Artes que vai aportar em Feira de Santana entre os dias 23 e 25 de julho.

A iniciativa é do Instituto Esporte & Educação (IEE), da rede de TV ESPN, em parceria com Disney, companhia internacional de entretenimento, o Fundo das Nações Unidas para a Infância, UNICEF, e conta com o apoio da Prefeitura e diversas secretarias municipais. O evento será realizado no Ginásio Poliesportivo Oyama Pinto, no bairro Campo Limpo.

Durante os três dias, nos turnos matutino e vespertino, os estudantes vão passar pelas estações de esportes e de artes da caravana, na arena que será erguida no ginásio.

Representantes das secretarias municipais de Educação, Serviços Públicos, Desenvolvimento Social, Cultura, Esporte e Lazer, da Polícia Militar e Guarda Municipal se reuniram nesta terça-feira, 3, para discutir questões de segurança, logística e organização do espaço físico para a Caravana.

O evento trará ainda a Tenda Cinema Disney, com filmes classificados por faixa etária. Durante o dia, serão exibidos filmes infantis e no turno da noite, a comunidade feirense e os estudantes da Educação para Jovens e Adultos (EJA) terão a oportunidade de conhecer o “Cinema Caravana Noturno”, também com filmes da Disney, de classificação indicativa livre.

Além das atividades dirigidas aos estudantes, a Caravana também promoverá, nos mesmos dias, formação para 90 professores da Rede Municipal sobre as temáticas “Esporte Educacional/Esporte para Todos” e “Viva com Arte”.

A programação também conta com a “Agenda SELO UNICEF”, que irá reunir representantes do Fundo, autoridades, mobilizadores e articuladores dos municípios da região circunvizinha e das Caravanas.

“Será uma mobilização interessante para os nossos estudantes, uma vez que eles estarão em contato direto com o esporte e as artes. Isto também estimula a vontade e a curiosidade das crianças e adolescentes”, destaca Luscilla Lima, da Divisão de Planejamento e Técnicas Pedagógicas da Seduc. “A formação para professores também é muito importante para a nossa Rede, pois promove conhecimentos que poderão ser aplicados a longo prazo nas salas de aula”, acredita.

1ª Marcha Contra a LGBTfobia e Ato Pluricultural LGBTQ acontece neste sábado

A violência sofridas por gays, travestis, transexuais, queers, em todas suas formas, será posta em evidência durante a 1ª Marcha Contra a LGBTfobia e Ato Pluricultural LGBTQ+, neste sábado, em Feira de Santana.

O evento conta com o apoio da Prefeitura de Santana, por meio das secretarias de Desenvolvimento Social – Divisão de Promoção dos Direitos das Minorias, Cultura, Esporte e Lazer, Comunicação e Prevenção à Violência e o Coletivo Quitérias.

Credita-se o preconceito contra LGBTQ+ por estas pessoas não se enquadrarem em determinados padrões, principalmente aos relacionados à identidade de gênero (se vê como homem ou mulher) e orientação sexual (indica por qual gênero ela se sente atraída).

No primeiro semestre de deste ano a cidade já registrou dois assassinatos de gay e travesti. Também são vítimas de outras violências: adolescentes são expulsos de casas – porque familiares não aceitam as suas opções, espancados ou xingados nas ruas ou nas escolas.

O evento tem como objetivo fortalecer a luta contra LGBTfobia. No sábado haverá diversas intervenções artísticas: dança, dublagem, poesia e entre outras. Quem desejar vai poder deixar a sua mensagem contra todas as formas de discriminação.

O estacionamento vai estar ambientado para chamar a atenção às questões LGBTQ+. Após a concentração os participantes caminharão pelas ruas da cidade.

Feira sediará a terceira edição do Congresso Internacional de Desastres em Massa

A terceira edição do Congresso Internacional de Desastres em Massa (CIDEM), prevista para ocorrer entre os dias 23 e 25 de agosto em Feira de Santana, servirá de referência para os Jogos Olímpicos de 2022, no Japão. O evento inclusive receberá Akiko Kumagai, renomada especialista em ações de resposta a terremotos no país asiático.

O credenciamento do Cidem como evento referencial para a próxima Olimpíada foi definido em recente viagem ao Japão, do professor Jeidson Marques, presidente do Congresso, para proferir a palestra de abertura do International Large-Scale Disaster, encontro que tratou exatamente das estratégias que estão sendo traçadas para os Jogos que serão realizados em Tóquio.

Este ano, o tema do Cidem será “Atendimento e Identificação de vítimas de desastres envolvendo produtos perigosos (QBRN - Químicos, Biológicos, Radioativos Nucleares)” e contará com a participação de profissionais da saúde, peritos nacionais e internacionais, psicólogos forenses, membros das forças de segurança em geral e auxiliares. O evento simulará atentado terrorista envolvendo transporte de produtos perigosos.

A etapa teórica ocorrerá na Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) e na Faculdade Unef e o simulado de acidente em massa e treinamento das agências e instituições envolvidas, no espaço da Fazenda do Menor. Já estão confirmadas as presenças de especialistas do Japão, Argentina, Peru, Portugal, México, Estados Unidos, Costa Rica, Paraguai e Chile.

O Cidem é considerado atualmente como o maior evento do planeta no segmento de preparação das forças de segurança para grandes desastres, situação que começou a se consolidar especialmente há dois anos, quando foi realizado grande simulado de ataque terrorista no estádio Arena Fonte Nova, que receberia jogos das Olimpíadas daquele ano.

Inscrições e outras informações sobre o III Cidem podem ser realizadas pelo site: www.projetocidem.com.br

Escola Obra Promocional de Santana em Feira segue sem destino

A escola estadual Obra Promocional de Santana vem passando por dificuldades no sentido de manter o seu funcionamento no atual prédio. O local pertencente a Igreja Católica, é mantido através de comodato que vencerá em março de 2019. Porém não há nenhum indicio de que o acordo será renovado. Em contrapartida, o Núcleo Territorial de Educação (NTE 19) e a Secretária Municipal de Educação (Seduc) iniciaram um diálogo para poder resolver a situação da instituição.

Segundo Marcia Barbosa Gonzaga, diretora da Escola Obra Promocional de Santana, desde o início de 2018 vem acontecendo esse impasse e que até o momento não houve nenhuma confirmação de que o comodato foi assinado. “Não há uma resposta positiva ou negativa do que foi definido a respeito do futuro da escola. Agora a informação que tenho é que não houve a assinatura até o momento”, explica a gestora da instituição.

Ela fala que caso ele não seja renovado, a escola não terá como funcionar no atual prédio. “O destino da escola só vamos saber quando nos der uma resposta. O nosso lema aqui é que estamos funcionando normalmente no ano de 2018 e o ano vai ser concluído com toda a responsabilidade e credito que temos. E até o momento é esse o nosso propósito”, afirma.

Para o direto do NTE 19, Ivanberg Lima, ainda não foi conversado sobre a renovação do comodato por ele só vencer em março de 2019, mas que já foi proposto diálogos entre a Seduc e o NTE 19, a respeito do que será feito com as escolas na mesma situação que o Obra Promocional de Santana. “Nós começamos uma tratativa com o município no sentido de saber qual a condição para acolher esses alunos. Em uma conversa inicial, de Secretaria para Núcleo, o órgão municipal se mostrou receptivo. Não há nada definido, nem podemos dizer nada, e o que a gente quer é no sentido de maior número de escolas do ensino fundamental que eles puderem acolher será mais positivo”, diz.

Ivanberg conta que essa medida foi iniciada por se tratar de uma escola do Ensino Fundamental que é de competência do município. “A escola é exclusiva de Ensino Fundamental e a Lei de Diretrizes e Bases (LDB) diz que a responsabilidade é do município. Mas claro que mesmo com a divisão, é de interesse de ambos que trabalham com educação, garantir o ensino e o melhor para nossos alunos”, conclui.

A equipe do Jornal Folha do Estado procurou a secretária de Educação, Jayana Ribeiro, que nos informou, através da assessoria de comunicação, que ainda não havia nada concreto em relação a Escola Obra Promocional de Santana em especifico, mas que há uma conversa entre o órgão e o NRE 19 em relação as 16 escolas do estado que se encontram na mesma situação.

A situação da escola

Desde janeiro de 2018, a Escola Obra Promocional de Santana aguarda uma posição da Igreja Católica, a respeito do funcionamento no prédio em que se encontra atualmente. A decisão é para saber se a instituição permanecerá no mesmo local ou não, no ano de 2019, já que o comodato vencerá em março do mesmo ano. Durante as discussões acerca do problema, na época, a diretora da unidade, Márcia Barbosa Gonzaga, relatou a equipe do Jornal Folha do Estado que esse impasse entre a igreja católica e Governo Estadual estaria trazendo problemas para a instituição, afirmando que não obteve nenhuma resposta de assinatura da anuência ou do comodato para a renovação do contrato da estrutura da escola.

O Obra Promocional de Santana funciona há 45 anos, na Avenida Maria Quitéria no bairro Brasília, através de um regime de comodato entre o Governo do Estado e a Igreja Católica, que é a dona do prédio. Ele possui cerca de 350 alunos, distribuídos em 17 turmas do sétimo ao nono ano.

Pesquisa  aponta os indicadores e soluções para a implantação de um Plano de Mobilidade Sustentável no Município

Um diagnóstico sobre Mobilidade Urbana  Sustentável em Feira de Santana foi apresentado nesta quarta-feira, 4, ao prefeito Colbert Martins Filho e secretários municipais, por técnicos da WBCSD (Business Council for Sustainable Development– Conselho Empresarial Mundial para o Desenvolvimento Sustentável).

A reunião ocorreu na fábrica local da Pirelli, empresa responsável pela coordenação do projeto. O resultado desta análise, decorrente de uma ampla pesquisa aplicada junto a vários segmentos da população entre os dia 24 de abril e 26 de junho, se reverte em importante ferramenta para a gestão municipal desenvolver  o seu projeto de mobilidade urbana, nos próximos anos.

O projeto será desenvolvido pela WCSD, que engloba grandes empresas multinacionais, e já foi promovido em diversas cidades do mundo, sob a liderança de uma empresa por cidade.

“Vocês estão trazendo um superinvestimento para Feira de Santana,  uma ajuda fundamental para que  possamos melhorar a nossa mobilidade urbana. E estamos trabalhando ao lado da tecnologia, que não é contrária ao desenvolvimento”, ponderou Colbert Filho, para quem, “ poucas cidades no Brasil tiveram  este privilégio, e nós temos que estar à altura desta iniciativa”.

Consultora do projeto para a WBCSD, Mônica Guerra ponderou que “a apresentação de um perfil sobre mobilidade urbana da cidade, envolvendo os indicadores e informações de todos os modais, só foi possível a partir dos esforços das secretarias municipais”. A ideia, segundo Mônica, é levar a experiência de Feira de Santana para outras cidades.

Considerada inédita por ter sido aplicada de forma off line, a pesquisa mapeou uma gama de desafios que a gestão municipal se empenhará em encontrar as soluções mais viáveis, o que exigirá uma grande articulação entre as secretarias municipais.

Nesta primeira fase do projeto foram mobilizadas as secretarias do Planejamento, do Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico; Meio Ambiente; Transporte e Trânsito; Saúde, Comunicação Social e a Superintendência Municipal de Trânsito.

“Este projeto é muito importante porque vamos compatibilizar o que é exigido pela legislação, através do Plano Diretor de Mobilidade, com o que a população pensa, conforme refletido na pesquisa, e que provoca algumas ações específicas do governo. E o diagnóstico da população não tem nenhuma influência do poder público”, pontuou Carlos Brito, secretário de Planejamento.

Prefeitura apresenta projeto civil à ViaBahia para acesso ao Parque de Exposição

Um estudo de viabilidade técnica para o acesso de veículos ao Parque de Exposição João Martins da Silva seja realizado a partir da sua entrada principal, na BR 324, foi entregue à ViaBahia, concessionária do trecho da rodovia, entre Feira de Santana e Salvador.

O acesso pela entrada principal foi interditado liminarmente pela Justiça, iniciativa do Ministério Público, que pede a construção de um acesso de acordo com as normas de trânsito.

O projeto foi elaborado pelo Setor de Engenharia da SMT (Superintendência Municipal de Trânsito). Representantes da concessionária ouviram as explanações feitas pelos técnicos e pediram um estudo de tráfego à altura do Parque de Exposição.

Novos estudos serão realizados

“Apresentamos um projeto para análise prévia pela ViaBahia e acredito que foi bem aceito. Agora, vamos providenciar este estudo para que o projeto final seja apresentado”, afirmou o titular da SMT, Maurício Carvalho.

Também participaram da reunião, na manhã desta quinta-feira, 5, o procurador Geral do Município, Gleudson Almeida, os secretários de Transporte e Trânsito, Saulo Figueiredo, e o de Agricultura, Joedilson Freitas, mais a engenheira Andrea Amaral e o estagiário Janderson Lima.

Pela ViaBahia, o supervisor da Faixa de Domínio, Dener Pimenta, o engenheiro Gustavo Andrade e o coordenador de Faixa de Domínio, Josué Oliveira.

Foram apresentadas as opções de acesso ao parque, principalmente dos animais, e como os ônibus que farão o transporte de passageiros para o local, ficarão durante o desembarque, embarque e estacionados.

Consta no projeto que o a estrada que liga o estacionamento interno à avenida Noide Cerqueira passará a ter 12 metros de largura, com duas pistas, e será usada apenas como saída. A entrada dos caminhões com animais será relocada para a sua direita – assim o espaço para desacelerar será ampliado. 

O estudo, que a concessionária considera necessário, será ferramenta importante para viabilizar o projeto apresentado pelo município, para mostrar as intervenções que serão feitas na frente do equipamento.

 

Fonte Secom PMFS/Acorda Cidade/Folha do Estado/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!