11/07/2018

Feira: Prefeitura abre concurso para professor

 

A Prefeitura de Feira de Santana está tornando pública a realização de Concurso Público, sob o regime estatutário, para provimento de vagas no cargo de professor de Educação Infantil ao 5º ano do Ensino Fundamental, sob o regime estatutário, no quadro da Administração Direta, Fundacional e Autárquica.

A inscrição - taxa de R$ 100,00 - está aberta e vai até o dia 6 de agosto. "São 100 vagas disponíveis e dez vezes este número - 1000 - para o cadastro reserva", como ressalta o secretário de Administração João Marinho Gomes Júnior.

Segundo o edital publicado nesta terça-feira, 10, no "Diário oficial Eletrônico", o concurso tem prazo de validade de dois anos a contar da data de homologação do certame, podendo ser prorrogado por igual período a critério da Prefeitura. O concurso público será executado pela AOCP Concursos Públicos, sediada em Maringá, Paraná, empresa que ganhou a concorrência.

A seleção para os cargos de que trata este edital compreenderá exames para aferir conhecimentos e habilidades. A remuneração inicial bruta é de R$ 2.009,13, para a carga horária de 20 horas semanais.

A convocação para as vagas informadas será feita de acordo com a necessidade e a conveniência, dentro do prazo de validade do concurso.

O candidato deverá observar, rigorosamente, as formas de divulgação estabelecidas no Edital e as demais publicações no endereço eletrônico www.aocp.com.br.

Vagas

Vagas de ampla concorrência: 27 para professor de Pedagogia, cinco para professor de Educação Física, duas para professor de Língua Portuguesa, de Arte, de Ciências, de Matemática, de História e duas para professor de Geografia.

Vagas para pessoas com deficiência: três para professor de Pedagogia, e uma para professor de Educação Física.

Vagas para afrodescendentes e indígena: 12 para professor de Pedagogia, três para professor de Educação Física, uma para professor de Educação Física, de Língua Portuguesa, de Arte, de Ciências, de Matemática, de História e uma para professor de Geografia.

Vagas para alunos de escola pública e bolsista de escola particular: 18 para professor de Pedagogia, quatro para professor de Educação Física, duas para professor de Educação Física, de Arte, e de Matemática, uma para professor de Ciências, de História e de Geografia.

Cuca vai buscar melhorias para próxima edição do Bando Anunciador

No último domingo (8), uma multidão invadiu as principais ruas do centro de Feira de Santana para participar do desfile do Bando Anunciador. A festa atraiu pessoas de diversos bairros da cidade, de todas as idades, fantasiadas com personagens conhecidos ou simplesmente vestidas com muita criatividade, levando muitas cores e alegria para o evento.

O professor e um dos coordenadores do Bando Anunciador, Vandson Nascimento, avaliou que, apesar de alguns problemas, como a grande quantidade de ambulantes comercializando espetinhos pontiagudos e a falta de sanitários químicos suficientes, a festa foi muito positiva e vem crescendo a cada ano. Segundo ele, os organizadores do evento já pensam no desfile do próximo ano e em melhorias para tornar a alegria dos participantes ainda maior.

“Terminando qualquer evento do Cuca, a gente já pensa no próximo e faz o planejamento. Na verdade, neste bando fizemos várias reuniões com órgãos parceiros nossos. Então tem a prefeitura, SMTT, Polícia Militar, Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, representantes da OAB. Fizemos uma mesa redonda com o tema ‘Para onde vai o bando? Quais são os desafios e perspectivas’. Então nós nos antecipamos, pois é um evento que vem crescendo a cada ano e é difícil de coordenar e é por isso que não fazemos sozinhos, mas nem tudo sai 100% porque é uma festa popular, uma festa de rua”, avaliou.

Sobre as reclamações, Vandson Nascimento acredita que são comuns em uma festa popular em crescimento. De acordo com ele, os problemas deverão ser discutidos com a comunidade e os parceiros.

“Todo ano a gente procura fazer melhor, toda festa exige esse esforço, e vamos ter medidas de melhorias no próximo ano. Por exemplo, precisávamos de mais banheiros químicos, então nesse sentido poderia ser melhorado, tanto da parte do governo do estado quanto municipal. É uma festa que representa a cultura, tem recortes de manifestações populares, de cavalgada, cultura sertaneja, samba de roda, e é isso que a gente quer, que fortaleça mais, que esteja no calendário da cidade, e que as pessoas nos apoiem. Mas teve muito mais gente falando positivamente do que críticas. As críticas são bem vindas, mas a maioria das pessoas saiu muito satisfeita”, afirmou o professor.

O secretário de Cultura, Esporte e Lazer do município, Edson Borges, informou que a parceria da prefeitura no Bando funciona de acordo com a demanda do Cuca. Ele reconheceu que faltaram mais sanitários químicos e deve aumentar o número no próximo ano.

“O bando graças à população de Feira, a Secretaria de Cultura, e o Cuca, vem crescendo bastante, porque ele resgata uma das tradições culturais mais espontâneas que o município tem”, declarou.

Sobre a quantidade de ambulantes no meio do circuito da festa, o secretário avaliou que é uma questão histórica e eles não podem ser excluídos das festas populares.

“Planejar qualquer tipo de festa sem pensar na participação do ambulante é impossível. O ambulante é uma figura integrada a todo e qualquer tipo de festa popular da Bahia e de forma nenhuma deve ser excluído. Se levarmos em consideração toda a grandeza da economia informal, o ambulante existe e existirá ainda por muitos anos. Evidentemente, com o crescimento de uma festa há também o aumento dos ambulantes e uma maior necessidade de fiscalização, sobre o que está sendo vendido, o que é inapropriado, a exemplo dos espetinhos, que são até proibidos, pois podem causar acidentes graves e podem ser usados até como arma. A Secretaria de Desenvolvimento Econômico, que é responsável por essa fiscalização, deve entrar no circuito pra promover essa fiscalização”, informou Edson Borges.

Feira de Santana sedia a Expo Portal

De 24 e 29 de julho, no Parque de Exposições João Martins da Silva, em Feira de Santana, acontecerá a Expo Portal. O evento, que chega à sua quinta edição com nova roupagem, tem se tornado conhecido pela proposta de fazer com que o público se sinta como num grande dia de campo. Nesta quarta-feira (11/07/2018), às 19 horas, no Mercadão da Cidade, haverá o lançamento da Expo Portal com uma coletiva de imprensa.

A Expo Portal começa a partir das 9 horas, com entrada gratuita e acesso pela Avenida Noide Cerqueira. Nas edições anteriores, a exposição se chamava Portal da Marcha. Este ano, a raça Campolina uniu forças com outras espécies e segmentos para proporcionar maior diversidade aos visitantes.

Os cavalos Campolina Marchador estarão na pista principal do parque, disputando uma etapa, ranqueada, nacional da raça. Ao mesmo tempo, o evento terá uma série de atividades para toda a família, assim, fará parte do evento a Feira da Praça, com seu mix de expositores, grade atração com shows especiais, como Armadinho Macedo, Adelmo Case, banda Soul Baiano e muitas outras, e mais: espaço kids, mini fazenda, vila cervejeira.

Para os amantes de animais de estimação, a feira pet terá animais para adoção responsável e exposição de aves exóticas – com direito a concurso de canto de pássaros. O evento contará ainda com uma pista para o encontro da região Nordeste de cães das raças Bull (American Bully, Bulldog Francês, Bulldog Inglês, Bull Terrier, Pit Bull), segmento que movimentou cerca de R$1 milhão na Bahia em 2017.

MPT doa picape adquirida com recursos de ação judicial à Polícia Militar em Feira

O Ministério Público do Trabalho (MPT) entregou esta semana à Polícia Militar uma picape cabine dupla a diesel adquirida com recursos pagos por empresa que fechou acordo em ação judicial movida pelo órgão.

O veículo será utilizado no patrulhamento do município de Feira de Santana, onde o processo corria. Além de comprar o veículo, no valor aproximado de R$160 mil, a empresa Torres Comércio de Derivados de Petróleo Ltda., que detém postos de combustíveis no município, se comprometeu a cumprir sete medidas de garantia de ambiente de trabalho sadio para seus funcionários.

A entrega do da Picape modelo Amarok cabine dupla foi feita pelas procuradoras do MPT Annelise Leal, responsável pela ação, e Silvia Valença ao representante da 66' Companhia Independente da Polícia Militar de Feira de Santana. O órgão entrou na Justiça do Trabalho com a ação de execução em 2013 após denúncia do Sindicato dos Trabalhadores em Postos de Combustíveis e Derivados de Petróleo do Estado da Bahia (Sinposba) de irregularidades cometidas pela empresa em relação a fornecimentos de equipamentos de proteção individual e monitoramento da saúde de seus funcionários. Em março deste ano, a 1ª Vara do Trabalho de Feira homologou o acordo fechado entre o MPT e a empresa.

“Optamos por reverter o valor da multa pelo descumprimento de um termo de ajuste de conduta assinado pela empresa com o MPT para a aquisição de um bem que servirá a toda a sociedade, especialmente à população de Feira de Santana, que é um veículo para ajudar o trabalho de garantia da segurança pública prestado pela Polícia Militar da Bahia”, explicou a procuradora Annelise Leal. As destinações de bens e serviços têm sido cada vez mais utilizadas pelo MPT como forma de reverter diretamente à sociedade os valores a serem pagos por empresas que descumprem a legislação trabalhista e que têm que indenizar a sociedade pelos danos morais coletivos.

A Torres já havia assinado um termo de ajuste de conduta pelo mesmo motivo em 2009 com o MPT, que iniciou as investigações e realizou uma série de perícias técnicas nas unidades da empresa em Feia de Santana, constatando que havia o descumprimento dos compromissos assumidos no TAC. A empresa não providenciou vestiários adequados, nem vinha realizando exames médicos admissionais, demissionais e periódicos, assim como não havia implantado um Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional. Além disso, não dispunha de sanitários adequados para os funcionários nem fornecia e fiscalizava o uso de equipamentos de proteção individual.

Produtor rural pode ter até 55 por cento de desconto na conta de energia

Cerca de seis mil produtores rurais de Feira de Santana, se atualizarem seus cadastros junto à Coelba, terão direito a desconto nas suas contas mensais do consumo da energia elétrica, que pode chegar a 55%.

O valor do kw/h na zona rural é 38 centavos de real – desde que o consumidor seja cadastrado, contra 59 centavos de real das residências localizadas na zona urbana.

Antes, o recadastramento era informado no boleto mensal. Agora, o consumidor vai receber uma carta, informando-o sobre prazo, documentos e local para onde ele deverá se dirigir. Apenas um medidor será recadastrado por propriedade, segundo a Coelba.

Os consumidores terão 30 dias, a contar da data do recebimento do aviso, para se dirigir ao escritório da Coelba mais próximo – exceto aos sábados, domingos e feriados, e apresentar a documentação abaixo elencada:

Se pessoa física, a conta de energia elétrica, CPF. Se pessoa jurídica, CNPJ, contrato social e aditivo, documentos do representante legal da empresa e apresentar um dos seguintes documentos: ITR, Incra, comprovante de inscrição do imóvel na Receita Federal ou a inscrição estadual com atividade agropecuária ou extrativista.

Administradores distritais foram orientados em reunião

Os administradores dos distritos de Feira de Santana participaram de uma reunião e foram orientados pela permissionária, na manhã desta segunda-feira, 9, na Secretaria de Agricultura, de como informar aos agricultores sobre a necessidade do recadastramento.

“Todos agirão como multiplicadores destas informações nos seus distrito”, afirmou o secretário Joedilson Freitas, que destacou o empenho da Coelba em informar quem tem direito ao benefício fiscal, bem como a documentação a ser apresentada pelo produtor.

A não apresentação dos documentos acarretará na suspensão do desconto. Rita Sodré, analista de relacionamento da área de atendimento da Coelba, disse que o desconto na conta volta a ser ativado a partir da regularização cadastral.

Larissa Carvalho, analista de relacionamento da área de atendimento, afirmou que os clientes da Coelba terão um mês para efetuar o recadastramento e que este trabalho foi iniciado no final do ano passado. “O que se quer é informar as pessoas sobre este direito”.

O administrador do distrito de Humildes, Liliano Santos Alves, conhecido como Bilo, disse que vai começar a se reunir com os representantes das associações comunitárias já a partir do próximo final de semana. “E são eles que informarão aos beneficiados”.

 

Fonte: Secom PMFS/Acorda Cidade/JGB/MPT Bahia/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!