20/07/2018

Festival consolida Ilhéus na rota dos melhores chocolates

 

Antes mesmo do sol se pôr, ontem, 18 de julho, o Centro de Convenções de Ilhéus abriu as portas para mostrar toda a força do Festival Internacional do Chocolate e Cacau. O evento reúne produtores, clientes consumidores e estudantes que transformaram o espaço num ambiente de diálogos sobre a história, os dramas e as conquistas em torno do produto. “Este cenário consolida Ilhéus definitivamente na rota dos melhores chocolates do mundo”, resume o prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, que garante o apoio do município à iniciativa. Em sua décima edição, o festival conta com mais de 120 expositores, sendo cerca de 70 marcas de chocolate de origem do Sul da Bahia e Amazônia.

Segundo o empresário Marco Lessa, idealizador do evento, há ainda, expositores de São Paulo, Paraná, Pará, entre outros estados, no sentido de trocar experiências e projetar o futuro dos chocolates. “É preciso considerar aspectos importantes. A região tem uma vocação natural por ser grande, linda, pujante e representar muito bem a história da Bahia e do Brasil para o mundo. Temos um produto incrível que é destino Costa do Cacau - Ilhéus-Bahia-Brasil e o resultado disso tudo é o cacau e o chocolate. O mundo vai consumir cada vez mais chocolate com mais cacau de qualidade e nos tornaremos uma referência nacional”, argumenta.

Economia exponencial

“O tema chocolate nunca esteve tão em alta no mundo inteiro e nossa economia cresce exponencialmente. Por sua vez, a cidade ganha uma mídia espontânea, que ajuda na sua divulgação de forma positiva e empreendedora”, assegura o prefeito Mário Alexandre, que, no ato de abertura, esteve acompanhado de uma comitiva de lideranças representativas. No Centro de Convenções, a secretaria de Turismo e Esportes (Setur) montou um estande contendo folhetos e vídeos sobre a cidade. Em outro estande, a secretaria de Agricultura e Pesca (Seap) mostra a força do homem do campo. Um pouco mais adiante, estão os setores da Economia Criativa da cidade que comercializam sua produção.

O evento abriga o VI Fórum Brasileiro do Cacau, que conta com painéis de palestrantes nacionais e internacionais para discutir as tendências do mundo do chocolate. A Feira do Chocolate acontece durante todo o festival e promove Workshops e cursos de gastronomia com receitas à base do produto. Entre os palestrantes estão Zilma Helena, Olívia Fernandes, Alessandra Marino, Abner Ivan e Lucas Corazza. Cooperativas de agricultura familiar também estão presentes no evento, além de associações e assentamentos que produzem chocolate.

Representações

Prestigiaram a abertura oficial do 10º Festival Internacional do Chocolate e Cacau, os secretários baianos de Turismo, José Alves; de Desenvolvimento Rural, Jeandro Ribeiro; de Planejamento, Antônio Henrique de Souza; Agricultura, Andréia Mendonça; a senadora Lídice da Mata (PSB); deputado federal Nelson Pelegrino (PT); deputada estadual Ângela Sousa; o secretário de Agricultura do Estado do Pará, José Ramos Leão; representantes da Bahiatursa, vereadores e secretários municipais. O Festival será encerrado no próximo domingo. A realização é da MVU, em conjunto com o Ilhéus Convention Bureau e Atil, apoio do Governo da Bahia e da Prefeitura de Ilhéus, dentre outras organizações e empresas nacionais.

Festival do Chocolate e Cacau amplia oportunidades de negócios

Na abertura do 10º Festival Internacional do Chocolate e Cacau nesta quarta-feira, 18, em Ilhéus, representantes de mais de 40 marcas de chocolate e derivados de cacau todo o Brasil iniciaram a exposição dos seus produtos com o objetivo de fazer grandes negócios. Na programação, que vai até domingo, 22, no Centro de Convenções, estão previstas a realização de palestras, oficinas e rodadas de negociações com o apoio do Sebrae.

O evento atrai o público de consumidores e fornecedores de todo o país, como é o caso de uma das sócias da Nayah Sabores da Amazônia, Luciana Ferreira Centeno. A empresa é de Belém – Pará e produz chocolate de origem a partir da amêndoa de cacau e do próprio cupuaçu. Segundo Luciana, o diferencial do evento está na “oportunidade de conhecer novos parceiros, contatos com fornecedores de equipamentos e matérias primas, bem como novos clientes”.

O Festival contempla ainda a participação de produtores de cacau e chocolate da região, como é o caso de Gerson Marques da Fazenda Irerê, que produz o chocolate chamado Tree To Bar, feito a partir do cacau colhido na própria fazenda. “A parceria que nós da Associação de Produtores de Chocolate do Sul da Bahia – Chocosul, temos com o Sebrae, nos ofereceu uma oportunidade de contato com o público de fora”.

Participando pela segunda vez do evento internacional, Pedro Caetano Magalhães Neto da Var Chocolates, de Ibirataia – Bahia, destacou que o seu projeto já dura 15 anos. “Começamos com a agregação de valor na amêndoa, fazendo cacau fino, exportando, ganhando alguns prêmios e resultou na produção de chocolate há mais de 2 anos”, relatou o gestor da marca, que também busca ampliar oportunidades de negócio.

Programação

Com o apoio do Sebrae, produtores de chocolate e de cacau da região participarão de uma rodada de negócios, nesta quinta-feira, 19, das 13h às 22h, com comerciais exportadores visando apresentar seus produtos/serviços e trocar experiências. A iniciativa é fruto da 1ª Ação de Exportação Ilhéus – BA, que será promovida pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e pela Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb).

“A ideia é fazer com que empresas âncoras, potenciais compradoras dos produtos de chocolates locais, possam estar presentes para fazer essa rodada de negociação”, declarou a gerente regional do Sebrae Ilhéus, Claudiana Figueiredo, destacando que a rodada de negócios vai potencializar a participação dos produtores que são atendidos com os projetos da instituição.

Grupo Estação da Dança realiza aula aberta em Ilhéus

Como parte da comemoração alusiva ao Dia do Dançarino de Dança de Salão, que acontece no dia 21 deste mês, o grupo Estação da Dança realiza uma aula aberta, nesta sexta-feira, 20, a partir das 18h30min, na Praça Pedro Matos, em frente ao Teatro Municipal de Ilhéus. O apoio é da secretaria municipal da Cultura (Secult).

Na oportunidade, o grupo Estação da Dança promove aula de dança de salão, sob a coordenação dos professores, coreógrafos e dançarinos Djalma Fernandes e Bianca Lavigne. A aula é gratuita e voltada a pessoas de todas as idades.

Bianca Lavigne, uma das integrantes do grupo, disse que “nesta data comemorativa é necessário lembrar às pessoas que a dança de salão também está presente em Ilhéus, levando alegria, integração social e cultural. A aula destina-se a todas as idades, e igualmente a quem quer relaxar e se entreter com a dança”.

ZÉ RONALDO CONSEGUIU MONTAR PALANQUES FORTES NO SUL DO ESTADO

O pré-candidato ao governo do estado, Zé Ronaldo (DEM) é desconhecido no sul da Bahia, mas conseguiu viabilizar palanques nas principais cidades do sul da Bahia. O “QG” do governo do estado acreditava que Zé teria dificuldade de montar palanque nesta região.

Zé conseguiu viabilizar uma grande articulação em Ilhéus, com o apoio de 12 vereadores, e além do pré-candidato a deputado federal Cosme Araújo (PDT). Em Itabuna ele conta com o apoio de vários vereadores, além do deputado estadual Augusto Castro (PSDB), do pré-candidato a deputado federal Mangabeira (PDT) e do ex-prefeito Capitão Azevedo (PTB).

Já na região, Zé tem o apoio dos prefeitos de Uruçuca (Moacyr), Buerarema (Vinicius), Jussari (Valete), Santa Cruz da Vitória (Carlos André) e Coaraci (Jadson), além da oposição de Floresta Azul, Ibicaraí, Itajuípe, Una e Canavieiras.

Governo de Ilhéus estuda melhorias para a Central de Abastecimento do Malhado

Desde 1981, a Central de Abastecimento do Malhado tornou-se a principal feira livre da cidade de Ilhéus. A implantação do equipamento serviu para impulsionar o comércio informal, criando uma verdadeira teia de atividades de pequenas negócios que são essenciais para economia local na geração de trabalho e renda. Diante dos desafios encontrados pelos trabalhadores que atuam naquele espaço, representantes do Governo Municipal se reuniram, na terça-feira, dia 17, no auditório do Centro Administrativo, para debater propostas e planejar iniciativas que melhorem o estado atual da Central.

Atualmente, cerca de 831 permissionários atuam na Central de Abastecimento do Malhado, que tem sua administração feita pela secretaria municipal de Indústria e Comércio (Sedic). O secretário Paulo Sérgio Santos, salienta que aqueles estabelecimentos comerciais não pertencem ao governo e sim ao povo. Na visão do gestor, o espaço precisa ser organizado para concentrar a comercialização de hortaliças, frutas, leguminosas, raízes, entre outros. “O local é considerado como uma grande porta para comercializar os produtos, padronizando o abastecimento. E para isso, reuniremos nossos pares para analisar e formular um projeto de intenções. Muito já fizemos, pois, a administração municipal está pautada nesta discussão”, comenta.

Buscando soluções

A meta é criar um projeto de requalificação total do espaço e apresentar ao Ministério das Cidades, em Brasília. O projeto vai reunir um conjunto de propostas elaboradas pelas secretarias municipais, levando em consideração os problemas acumulados ao longo dos anos, a exemplo da falta de iluminação, infraestrutura e segurança. Também no início deste mês, representantes dos feirantes e outros comerciantes da Central de Abastecimento do Malhado reuniram-se com o executivo municipal, a fim de apresentar uma série de reivindicações para a melhoria dos serviços no local.

No encontro, ficou estabelecido que os representantes formalizassem as solicitações para que fossem analisadas e distribuídas às secretarias responsáveis por cada demanda. Ao todo, 80% da força de trabalho das famílias de comunidades do entorno dependem do funcionamento do equipamento para sobreviver. Os alimentos presentes em grande parte da mesa dos ilheenses vêm diretamente da Central de Abastecimento, que recebe o escoamento da produção de toda a região.

Itabuna trabalha para fortalecer políticas públicas para jovens

A Secretaria de Assistência Social de Itabuna, através da Divisão da Juventude está desenvolvendo uma série de atividades e projetos direcionados ao público jovem do município. Para fortalecer esse trabalho e difundir os programas que garantem direitos aos jovens, o coordenador da Juventude da SAS, Diego Raniery e o Assessor da SAS, Israel Cardoso, estiveram em reunião com o Secretário Nacional da Juventude, Assis Filho. Na pauta, políticas públicas que visam garantir oportunidades a juventude de Itabuna.

Ao informar que a SAS está preparando uma programação especial para a Semana da Juventude, que será realizada de 06 a 11 de agosto, o Assessor da SAS, Israel Cardoso, destacou o compromisso da gestão do prefeito Fernando Gomes em desenvolver ações voltadas à juventude. Para Israel, esse comprometimento torna possível atrair investimentos que oportunizem a geração de emprego e renda à população, em especial aos jovens que buscam o primeiro emprego.

Ressaltando ainda o trabalho da secretária Sandra Neilma, que tem atuado para promover políticas públicas para a juventude de Itabuna, oferecendo além da educação, acesso ao trabalho, cultura e lazer, Israel lembra que, além do acompanhamento nos CRAS, a SAS vem promovendo eventos e cursos profissionalizantes que contam com a participação de muitos jovens.

Sobre os principais projetos implementados na atual gestão, o coordenador da Divisão para Juventude da SAS, Diego Raniery ressalta o Programa do Governo Federal, Identidade Jovem (ID Jovem), que garante às pessoas que ocupam a faixa etária entre 15 e 29 anos, cuja renda familiar é inferior a dois salários mínimos, uma série de benefícios de acesso à cultura, arte e atividades esportivas, além oportunizar ao beneficiário a realização de viagens de ônibus interestadual gratuitas.

Segundo Diego, ainda há muito trabalho a ser feito no sentido de difundir junto ao público jovem todos os seus direitos e benefícios, mas com o empenho da equipe da SAS em organizar eventos como a Semana da Juventude, será possível ampliar, cada vez mais, o número de jovens assistidos pelas políticas públicas no município.

 

Fonte: Jornal Bahia Online/PSB//Diário Bahia/Municipios Baianos

Comentários:

Comentar | Comentários (0)

Nenhum comentário para esta notícia, seja o primeiro a postar!!